Os riscos do ovo cru

Atualizado: 16/05/2017

Faz alguns anos a ANVISA advertiu sobre os perigos de se comer ovo cru e aprovou uma proposta para colocar no rótulo de todos os ovos duas advertências:

O consumo deste alimento cru ou mal cozido pode causar danos à saúde” e “mantenha os ovos preferencialmente refrigerados“, inclusive no comércio.

Os riscos do ovo cru segundo a ANVISA

O objetivo desta medida foi reduzir os casos de doenças causadas por contaminação pela bactéria salmonella, encontrada no intestino de certos animais.

A bactéria é particularmente comum nas galinhas e pode estar presente tanto na casca como dentro do ovo.

riscos do ovo cru

A salmonella foi responsável por 34,4% dos 3.700 surtos de doenças transmitidas por alimentos notificados em 2007.

Em 50% dos casos, a infecção ocorreu dentro de casa. A ideia, portanto, era alertar as donas-de-casa.

Mas as advertências atingiam não apenas a gemada e o ovo mole, mas também, em alguns casos, glacê e mousse, se eles fossem feitos com ovo cru.

Na realidade não se pretendia uma redução do consumo do produto, pois não dá para estigmatizar o ovo.

Trata-se de um alimento muito importante do ponto de vista nutricional, pois contém muitas proteínas.

O aviso era para adicionar um cuidado, pois a contaminação por salmonella pode ocorrer desde a fase de formação do ovo até durante o seu manuseio.

Quando os ovos se cozinham, a salmonella é destruída, pois a temperatura se eleva o suficiente como para matar todas as bactérias.

Uma intoxicação por esta bactéria provoca sintomas como febre, desidratação, náuseas, dor abdominal, cãibras e dor de cabeça, por aproximadamente 4 a 7 dias.

Geralmente a intoxicação pode ser tratada com antibióticos. Mas no caso de intoxicações muito graves, a infecção pode se espalhar pelo sangue e atingir órgãos vitais, podendo causar a morte.

Outros riscos do consumo de ovo cru

No entanto, o perigo do consumo dos ovos sem cozinhar não para por aí. Há outros problemas que este hábito pode trazer para a saúde.

A continuação você vai conhecer dois dos principais.

A falta ou carência de biotina

O hábito de comer ovo cru costuma causar a redução da vitamina B7, também conhecida como biotina.

Quando os ovos estão crus, a biotina se junta com a avidina, uma proteína presente na clara. Mas quando o ovo está cozinhando, ambas se separam e a biotina pode assim ser absorvida pelo organismo.

Com a redução da biotina, a pele pode sofrer mudanças repentinas e distúrbios, como a dermatite seborreica.

A grave falta de biotina pode trazer consequências como a perda de cabelo, convulsões e até mesmo falta de coordenação muscular e perda do tônus muscular.

As reações alérgicas

A maioria das pessoas que já são alérgicas ao ovo (cozido), são muito mais alérgicas às proteínas encontradas no ovo cru.

As alergias ao ovo cru, assim como os outros tipos de alergias, não têm um tempo estabelecido para se tornarem perceptíveis. Os sinais podem demorar desde alguns minutos até várias horas para aparecer.

Os sintomas mais comuns deste tipo de alergia são: erupções do tipo urticária, vermelhidão notória da pele em geral, inchaços no corpo, cãibra, vômitos, secreção nasal abundante, coceira, diarreia, tosse e espirros.

Outras formas em que as alergias ao ovo cru podem manifestar-se é através da irritação e inflamação da garganta e as vias aéreas, desmaios e alterações na pressão arterial, que podem levar a estados de sonolência e até a perda da consciência.

Por último, as reações alérgicas em algumas pessoas podem levar a ataques súbitos e graves de asma.

Agora que você sabe os riscos de consumir ovo cru, pense bem sobre o que você vai comer.

Se estiver à procura de proteínas, saiba que existem muitos outros alimentos saudáveis que podem lhe suprir estes nutrientes sem lhe fazer qualquer dano.

Esperamos que estas informações sobre os riscos do ovo cru lhe sejam de bastante utilidade.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgá-lo:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest
2 Comentários

Deixe aqui a sua pergunta ou comentário:

Antes de enviar uma pergunta, leia nossas Regras Para Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *