Rinite prejudica respiração e mastigação

Atualizado: 16/05/2017

A obstrução nasal, que é o principal sintoma da rinite, pode levar a pessoa a respirar de forma errada.

Além disso, pode influenciar na mastigação com movimentos incorretos e em dificuldades para engolir a comida.

Na Faculdade de Medicina da USP, uma pesquisa analisou 170 pessoas, com idade entre 6 e 55 anos, sendo que metade delas tinha o problema.

A rinite altera funções básicas do organismo como respirar, mastigar e engolir

Segundo o estudo, as pessoas com a doença apresentaram alterações na forma de respirar, mastigar e engolir – problemas funcionais – e alterações na oclusão dentária – problema estrutural relativo à posição dos dentes na boca.

riniteA fonoaudióloga Catiane Maçaira de Lemos, autora da pesquisa, explica que a obstrução nasal neste transtorno é sazonal, ou seja, há momentos no dia, na semana ou no mês em que o nariz fica “entupido” e há momentos em que fica livre.

“Ainda que não seja constante, a obstrução nasal pode causar problemas funcionais e estruturais”, afirma.

Respiração

A respiração correta se dá pelo nariz.

Entretanto, nos pacientes com rinite, a respiração pela boca foi a forma mais frequente em todas as idades.

“Os adultos [100%] respiravam apenas pela boca”, conta Catiane.

“Embora haja uma tendência natural de melhora na maneira de respirar, ou seja, quanto mais velha é a pessoa, melhor ela respira, isso não foi observado em quem tinha a doença”, observa.

Assim, enquanto quase 83% das crianças com rinite respiravam pela boca, 97% dos adolescentes apresentaram esse tipo de respiração, atingindo a totalidade nos adultos, ou seja, no geral houve uma piora na forma de respirar.

Mastigação

Considerando a mastigação, as principais constatações foram as que dizem respeito aos movimentos mandibulares e aos padrões mastigatórios.

Mastigar de boca aberta ou amassar ao invés de triturar os alimentos foram mudanças observadas em pacientes com rinite”, explica a fonoaudióloga.

“No grupo de pessoas sem a doença, todos mastigavam corretamente”, completa.

Engasgos, língua para fora dos dentes e movimentação de cabeça para ajudar a engolir foram as principais alterações encontradas na função de deglutição.

Em torno de 80% dos participantes com a doença apresentaram essa função alterada.

Tratamentos para a rinite

Segundo o estudo, os problemas decorrentes deste transtorno são causados pela flacidez dos músculos do lábio, da língua e da bochecha.

Porém, há tratamento para reverter o quadro e o primeiro passo a ser dado é combater a obstrução nasal, principal causa de todas as mudanças.

Além disso, o tratamento deve ser multidisciplinar. “Deve-se procurar um otorrino para tratar a inflamação, um fonoaudiólogo para melhorar e fortalecer a musculatura e um dentista para corrigir os dentes”, recomenda Catiane.

Rinite alérgica

Além da obstrução nasal, este transtorno possui outros sintomas, como espirros, coriza (nariz escorrendo) e prurido (coceira)

É importante não confundir estes sintomas com os da gripe ou outras doenças das vias aéreas superiores.

Suas principais causas são fatores ambientais, em que alguns antígenos, como ácaros, pelos ou poeira, podem desencadear a crise.

De acordo com alguns estudos, também pode haver um fator genético, no qual a pessoa já nasce predisposta a desenvolver a doença.

Levantamento feito em 2008, em oito países da América Latina, constatou que aproximadamente 59% dos adultos possuem sintomas da rinite.

“Daí a importância da pesquisa, que estudou as consequências da obstrução nasal causada exclusivamente pela doença”, justifica Catiane.

Vale ressaltar que o uso de antioxidantes ajudam a minimizar o desconforto provocado pela doença.

Fonte principal: diariodasaude

Esperamos que tenha gostado destas informações sobre se a rinite prejudica respiração e mastigação.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgá-lo:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest
2 Comentários

Deixe aqui a sua pergunta ou comentário:

Antes de enviar uma pergunta, leia nossas Regras Para Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *