A psoríase tem cura?

A psoríase é uma doença crônica não contagiosa cujas principais características são lesões avermelhadas, normalmente em placas que se descamam.

Existem oito tipos da doença:




– Psoríase vulgar: é a forma mais comum e se caracteriza por lesões avermelhadas dos mais variados tamanhos, bem delimitadas, com escamas secas e aderentes que podem sair nos joelhos, cotovelos e couro cabeludo.

– Psoríase invertida: lesões mais úmidas que aparecem nas áreas de dobras, como os joelhos e cotovelos.

– Psoríase gutata: pequenas lesões associadas a infecções e que surgem no tronco, braços e coxas, próximas aos ombros e o quadril.

Psoriase tem cura– Psoríase ungueal: depressões puntiformes ou manchas amareladas nas unhas.

– Psoríase artropática: acontece em somente 8% dos casos e surge com dor nas pontas dos dedos das mãos e dos pés ou nas grandes articulações.

– Psoríase pustulosa: lesões com pus principalmente nas mãos e nos pés, mas que também podem surgir em outras regiões do corpo.

– Psoríase palmo-plantar: fissuras nas palmas das mãos e nas solas dos pés.




– Psoríase eritrodérmica: muito rara e com lesões generalizadas em várias partes do corpo.

As causas da doença ainda não estão muito bem definidas, mas se suspeita que possa estar ligada a um problema imunitário.

A psoríase tem cura comprovada?

Não, mas existem tratamentos que podem ajudar a melhorar seus sintomas.

Seus principais fatores de risco são os seguintes: antecedentes familiares, infecção bacteriana ou viral constante, AIDS, estresse, obesidade e fumo.

Os diversos tratamentos para a psoríase têm como objetivos principais reduzir a inflamação e a formação das placas, tornando mais lento o crescimento das células da pele e normalizar a aparência da pele.




Tem três opções de tratamento:

– Oral: normalmente são utilizados medicamentos que contêm vitamina A ou D e, se tiver infecção, poderá ser receitado um antibiótico.

– Tópico: é o tratamento mais comum. Geralmente são utilizados os seguintes compostos: cremes ou unguentos com cortisona, alcatrão de carvão ou antralina, cremes para remover a escamação, xampus para a caspa e hidratantes.

– Fototerapia: as regiões afetadas da pele são expostas à luz ultravioleta (UVA ou UVB).

Medidas caseiras que podem ajudar

– Banho de aveia: pode ajudar a suavizar a pele e soltar as escamas.

– Sol: pode ajudar a melhorar os sintomas, mas tome cuidado para não se queimar. 10 minutos de exposição já são suficientes.

– Relaxamento: aliviar o estresse pode ajudar a melhorar os sintomas.

– Hidratação: use um hidratante corporal sem perfume nem cor várias vezes ao dia, fundamentalmente nas áreas afetadas.

– Depilação: utilize um método que menos traumatize sua pele. Se a região estiver muito inflamada, aguarde até melhorar.

– Banho: tome banho rapidamente e com água morna. Use um sabonete neutro e/ou com glicerina e não use esponja. Seque-se com uma toalha bem macia sem esfregar as lesões.

– Álcool: evite consumir bebidas alcoólicas, pois podem diminuir a eficácia do tratamento.

– Esfoliação: não esfolie as áreas afetadas, pois pode desencadear uma crise.

– Roupas: prefira as de algodão e pouco justas, que permitam que a pele transpire normalmente, evitando a proliferação de fungos.



Esperamos que tenha gostado destas informações sobre se a psoríase tem cura

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0
12 Comentários

Deixe o seu comentário

ATENÇÃO: antes de enviar a sua pergunta ou comentário, leia atentamente nossa Política de Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *