Como prevenir a obesidade infantil

(Atualizado: 23/06/2017)

Hoje veremos como prevenir a obesidade infantil, algo que tem se tornado um grande desafio para os pais, em função do estilo de vida sedentário e a alimentação desequilibrada dos dias atuais.

Uma pesquisa realizada na capital baiana demonstrou que 65% dos adolescentes são sedentários, e metade deles fica mais de quatro horas diante da TV, celular, computador e jogos eletrônicos.

Coordenado pela cardiologista da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Isabel Guimarães, o estudo envolveu 536 adolescentes, de 11 a 18 anos, de escolas públicas e privadas.

Os números chamam a atenção para a importância de iniciar a prática de exercícios físicos desde a infância.

O problema que vem acometendo cada vez mais a população infanto-juvenil é apontado pela cardiologista como uma questão de saúde pública.

como prevenir a obesidade

O sedentarismo é um dos principais fatores de risco para a obesidade.

A criança com excesso de peso tem 80% de chances de se tornar um adolescente obeso e, consequentemente, um adulto nessa mesma situação.

O sedentarismo na infância e adolescência tende a tornar-se cada vez mais comum por conta do novo modelo de vida adotado pela maioria das pessoas.

Como prevenir a obesidade infantil, um grande desafio

As crianças vivem dentro de casa. Não brincam mais nas ruas, não andam de bicicleta, não jogam bola, não correm.

Preferem ficar em casa na frente da TV, do celular, do computador e dos jogos eletrônicos, e essa prática faz com que elas se tornem obesas.

Hoje, cerca de 15% dos adolescentes estão com sobrepeso e 10% já são considerados obesos.

A especialista ainda lembra que tem se tornado cada vez mais frequente crianças desenvolverem “transtornos e doenças de adultos”, como hipertensão, diabetes e hipercolesterolemia (elevação da taxa do colesterol ruim, o LDL).

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que, nos últimos dez anos, a obesidade infantil tem crescido entre 10% e 40% na maioria dos países europeus.

Na frente da TV, celular e computador

– O excesso de peso tem sido um verdadeiro pesadelo para Vitor Costa, de 9 anos, 18 kg acima do ideal (ele tem 62 kg e o recomendado é 48). Desde o nascimento, ele sofre com a obesidade e, por isso, é obrigado a fazer dietas e exercícios físicos regularmente.

A doença originada de uma disfunção hormonal, fruto da herança familiar paterna, faz com que a mãe, a dona de casa Nairmeire Costa, seja vigilante da prática de atividades.

“Fico no pé dele para andar de bicicleta todos os dias”, comenta a mãe.

Segundo ela, o filho não abre mão de passar a manhã diante da TV. “Embora não se recuse a fazer exercício, não sai da frente da televisão assistindo ao desenho animado. Brigo muito por causa disso”, afirmou.

– A adolescente Marcela Lopes, 13 anos, vive um dilema parecido. Com 12 kg acima do peso ideal, ela confessa que não é amante de exercícios físicos.

“Gosto mesmo é de ficar no computador. Não suporto esporte, fico cansada, mas minha mãe insiste muito, por isso, faço”, diz a menina.

A mãe, Helena Lopes, 32 anos, se mostra bastante preocupada, já que não tem como monitorar os hábitos da filha por trabalhar das 8h às 18h.

“Coloquei na natação, mas nem sempre ela vai. É um horror! Só quer mesmo ficar no computador. Nos desentendemos muito por causa disso”, comentou a mãe.

10 dicas para prevenir a obesidade infantil

Pequenas mudanças podem ser poderosas e importantes para tudo o que envolve a saúde infantil.

A lista a seguir detalha algumas das mais relevantes. Elas foram adaptadas a partir de considerações de centros internacionais de controle e prevenção de doenças.

1- Sirva porções adequadas à idade da criança

Um estudo recente descobriu que o tamanho do prato influencia, assim como no adulto, na quantidade de alimento ingerido pela criança.

2- Promova o consumo diário de alimentos saudáveis

Tenha sempre em casa uma variedade de legumes, frutas, cereais integrais (pão integral, macarrão integral, arroz integral, etc) e frutos secos.

3- Menos carne vermelha

Limite o consumo de carne vermelha e seus produtos derivados, especialmente os cortes que tem muita gordura.

4- Cuidado com as tentações

Retire da visão da criança as tentações ricas em calorias. O melhor mesmo é não tê-las em casa, assim como você não consumi-las na sua frente.

Os pais são os responsáveis por ensinar às crianças os hábitos de alimentação mais adequados e muitas vezes são os primeiros que devem mudar os seus próprios.

5- Incentive a atividade física

Para prevenir a obesidade, o tempo mínimo diário que as crianças deveriam fazer atividades de intensidade moderada a intensa é de 30 minutos.

O ideal é que realizem de 3 a 5 vezes por semana exercícios aeróbicos intensos e de 2 a 3 vezes exercícios moderados para aumentar a força e a flexibilidade.

Mas não esqueça que as crianças imitam os adultos: se os pais fizerem esportes, provavelmente seus filhos também o farão.

6- Aumente o consumo de água

A bebida preferida para matar a sede deve ser a água.

O consumo regular de sucos artificiais ou refrigerantes deve ser evitado.

Sucos naturais são permitidos, mas com moderação, pois também têm calorias.

7- Muito cuidado com o açúcar e os doces

Deve-se limitar ao máximo o consumo de açúcar, produtos de padaria e confeitaria.

O açúcar branco é o grande vilão de qualquer dieta e faz muito mal à saúde.

8- Evite o sedentarismo

Restrinja a não mais de 2 horas por dia o tempo que as crianças dedicam a assistir televisão, jogar videogames ou navegar na Internet.

Um estudo publicado em abril de 2013 constatou que os filhos de pais que assistem muita TV tendem a repetir o seu (mau) exemplo.

Lembre-se de desligar a TV na hora de comer.

9- Lidere pelo exemplo

Talvez você precise mudar seus hábitos para ter filhos saudáveis.

Se as crianças vêem você inativo(a) e alimentando-se de forma inadequada, não estará dando um bom modelo para eles se espelharem.

De nada serve “faça o que eu digo, mas não o que eu faço”.

Você deve dar um bom exemplo para todos saírem beneficiados.

Por outro lado, além de muito saudável, fazer exercício em família contribui para a união de pais e filhos.

10- Compartilhe a mesa familiar

Algumas pesquisas indicam que as crianças que comem junto com os pais costumam se alimentar de forma mais saudável.

É importante compartilhar a mesa com as crianças pelo menos uma vez por dia. Tanto para controlar o que comem como para fazer da hora da refeição um momento agradável e relaxante.

Também é ideal para melhorar a comunicação da família e atender às necessidades pessoais de cada membro.

Bem, isto foi tudo por hoje.

Muito obrigado pela sua visita e esperamos que tenha gostado destas informações e dicas sobre como prevenir a obesidade infantil.

Se desejar, deixe-nos seus comentários no formulário ao final da página.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgá-lo:
Loading...
4 Comentários

Deixe aqui a sua pergunta ou comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *