Pré diabetes e Pé Diabético

Atualizado: 16/05/2017

Há alguma coisa em comum entre essas duas terminologias?

Somente o som das palavras.

Esse equívoco pode causar uma certa confusão na hora de uma consulta ou explicação.

Por isso é bom ficar atento para evitar problemas.

A Dra. Hermelinda Pedrosa, coordenadora do Departamento de Pé Diabético da SBD e integrante do comitê internacional da IDF para as atividades do Dia Mundial do Diabetes, fez essa observação em um trabalho científico, publicado na revista Neuropathy Issues.

Ela lembra que essa confusão com os termos somente acontece na língua portuguesa.

pre diabetesEm inglês, por exemplo, não há problema, pois pé diabético é “diabetic foot,” enquanto pré diabetes é praticamente idêntico ao português, “pre-diabetic”.

Vale ressaltar que tanto os especialistas, quanto os pacientes devem estar atentos ao emprego correto dos termos, que se referem a fatos distintos do diabetes.

Para esclarecer quaisquer dúvidas, por favor leia a continuação.

Pré diabetes

O termo é usado para identificar as pessoas que possuem risco potencial de desenvolver o diabetes.

É uma forma ou um estado intermediário entre a normalidade e o diabetes do tipo 2 no adulto.

No entanto, sabe-se que nem todos irão deixar a condição de pré diabético para se tornar um diabético.

Existem fatores que são considerados de risco para o desenvolvimento do diabetes:

– idade (estar acima de 45 anos);

– excesso de peso;

sedentarismo;

– hipertensão arterial;

– alterações nas taxas de colesterol e triglicérides sanguíneos;

– histórico familiar de diabetes.

A melhor maneira de identificar o pré diabetes é através da dosagem da glicemia. Sua definição laboratorial dá-se quando a taxa de glicemia de jejum (mínimo de oito horas) encontra-se entre 100 e 125 mg/dl e/ou quando o valor de glicemia na segunda hora do teste de sobrecarga oral à glicose (também chamado de curva glicêmica) está entre 140 e 199 mg/dl (indivíduos classificados também como intolerantes à glicose).

Pé Diabético

Trata-se de uma das graves complicações do diabetes.

É definido pelo Consenso Internacional do Pé Diabético como infecção, ulceração e ou destruição dos tecidos profundos associados a anormalidades neurológicas e vários graus da doença vascular periférica.

A neuropatia é uma disfunção do nervo periférico, que afeta os pés e pernas, prejudicando as sensações de dor, frio e vibração.

É importante esclarecer que nem todas as pessoas com diabetes terão neuropatia e que os mal controlados têm mais chance de desenvolvê-la.

Fonte principal: diabetes.org.br

Esperamos que tenha gostado deste post sobre as diferenças entre pré diabetes e pé Diabético.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgá-lo:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Deixe aqui a sua pergunta ou comentário:

Antes de enviar uma pergunta, leia nossas Regras Para Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *