Obesidade pode matar na gravidez

Uma equipe de cientistas britânicos descobriu que a obesidade pode matar as mulheres durante a gravidez.

O estudo mostrou que esta é uma das principais causas de morte por complicações durante a gravidez ou parto no Reino Unido.




A obesidade pode matar durante a gravidez

Mais da metade das 295 mulheres que faleceram por causa de complicações sofridas durante o período de gestação ou no parto entre 2003 e 2005 eram obesas, segundo informou a “BBC”.

Embora os analistas afirmem que o número de mortes durante a gravidez no Reino Unido é reduzido, já que em dois anos apenas 0,01% das mulheres faleceram nesta situação, eles se mostraram preocupados com a tendência observada no estudo.

GravidezDirigido por Gwyneth Lewis, do Cemach (Confidential Enquiry into Maternal and Child Health), o relatório revela que o risco de morte durante a gestação é entre 4 e 5 vezes maior entre as mulheres que sofrem de obesidade.

Outra das graves revelações do estudo foi a de que a possibilidade de que o bebê morra no parto também é de 4 a 5 vezes maior quando a mãe é obesa.

As estatísticas sugerem que ganhar peso durante a gravidez quase não representa riscos para a saúde, enquanto a obesidade representa um “grande problema”, sobretudo porque “muitas mulheres não estão conscientes de seus riscos”.




O relatório também indica que o excesso de quilos não apenas leva consigo riscos de morte para a mãe e para o bebê, mas também aumenta a possibilidade de outras complicações como aumentos de pressão sanguínea ou cardiopatias.

Fonte principal: Efe – Londres

Ômega 3 na gravidez

O ômega 3 é um ácido graxo poli-insaturado essencial para o corpo, tanto para o coração quanto para o cérebro e não pode ser produzido a partir de outras substâncias.

É benéfico em qualquer fase da vida, por isso, especialmente durante a gravidez, é recomendado ingerir alimentos ricos em ômega 3.

Os benefícios do ômega 3 durante a gravidez são variados, tanto para a mãe quanto para o bebê, para promover o desenvolvimento neuronal do bebê e para reduzir os riscos de parto ou pré-eclâmpsia.

A ingestão diária de ômega 3 recomendada é de 2 gr para as mulheres grávidas durante os primeiros seis meses.

No terceiro trimestre de gestação e durante a lactação a recomendação aumenta para 2,5 gr.




Embora muitas vezes seja incluído em suplementos nutricionais recomendados pelo ginecologista durante a gravidez, existem maneiras naturais para se beneficiar com o ômega 3 através de alimentos.

A alimentação rica em ômega 3 e a ingestão de suplementos vitamínicos, podem trazer muito mais nutrientes essenciais para o desenvolvimento do feto e para a mãe evitando a obesidade na gravidez.

Alimentos recomendados com ômega 3

Peixes: o salmão, sardinha, anchova e cavala são ótimas opções de peixes ricos em ômega 3.

Sementes e vegetais: a linhaça e a chia possuem a concentração mais elevada de ômega 3 entre os vegetais.
Outros vegetais ricos em ômega 3 incluem nozes (também ricos em vitamina E e cobre), sementes de abóbora e sálvia.

No mercado existem algumas bolachas e cereais enriquecidos com ômega 3 à base de extrato de óleo de peixe ou qualquer um dos produtos acima referidos.

Existem alguns tipos de leite enriquecidos com ômega 3, onde o óleo de peixe é adicionado.

É importante lembrar que é preciso ter uma dieta variada e equilibrada e seguir os conselhos do médico.



Esperamos que lhe seja útil este artigo que alerta para o fato de que a obesidade pode matar as mulheres durante a gravidez ou ocasionar doenças graves para ela e seu bebê.

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0

Deixe o seu comentário

ATENÇÃO: antes de enviar a sua pergunta ou comentário, leia atentamente nossa Política de Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *