O que é óleo essencial e para que serve?

Os óleos essenciais são misturas de substâncias derivadas de plantas que têm como principais características a sua complexa composição química e o seu caráter fortemente aromático.

Dos milhões de plantas existentes no nosso planeta, são extraídos cerca de 4.000 diferentes óleos essenciais.




Quase todas as plantas contêm estas substâncias, no entanto, algumas delas as apresentam em uma concentração tão baixa que faz com que seja praticamente inviável extraí-las.

As plantas aromáticas são as que concentram a maior quantidade de essências, portanto, constituem a principal matéria prima para a sua produção.

o que é oleo essencialEm alguns casos a planta é usada de forma integral, enquanto em outros apenas se usam as suas folhas, flores, frutos, raízes, sementes, frutas ou até mesmo a casca, no caso de algumas árvores.

O que é óleo essencial e quais são as suas propriedades

Os antigos alquimistas diziam que os óleos essenciais eram a “alma das plantas”, porque contêm muitos compostos químicos naturais que podem ser usados como remédios caseiros em diversas situações.




De fato, a aromaterapia é uma técnica muito antiga que utiliza os óleos essenciais para fins terapêuticos, tanto a nível físico quanto emocional.

Cada óleo essencial tem as propriedades específicas da planta a partir da qual é obtido e os seus componentes químicos servem para finalidades diferentes.

Por exemplo, um óleo essencial pode ser calmante, enquanto um outro pode ter a capacidade oposta, ou seja, a de estimular o sistema nervoso.

Alguns se destacam pelas suas propriedades bactericidas, enquanto outros têm uma maior capacidade analgésica e assim por diante.

De que maneira os óleos essenciais são utilizados

Existem diferentes formas em que os óleos essenciais podem penetrar no corpo humano. Vejamos as três mais comuns:

– Vía oral

Um óleo essencial pode ser introduzido de forma simples na nossa corrente sanguínea através do sistema digestivo.

No entanto, é fortemente desencorajada esta prática por conta própria. A ingestão de um óleo essencial deve ser feita apenas sob prescrição médica.

– Via respiratória

Os óleos essenciais são partículas voláteis, ou seja, se evaporam.




Ao serem inspiradas, entram no corpo através dos alvéolos pulmonares, chegando até nossa corrente sanguínea.

Além demais, na cavidade nasal temos células que transmitem a informação recebida do exterior para o cérebro, de modo que os estímulos recebidos possam ser devidamente processados e interpretados.

O aroma intenso dos óleos essenciais tem um efeito imediato sobre as emoções, por isso, uma das suas aplicações é equilibrar o estado de ânimo.

– Via tópica

Através das várias camadas da pele, os óleos essenciais também podem acessar nossa corrente sanguínea e se espalhar por todo o corpo.

Para além do efeito geral em todo o corpo, a epiderme é uma das mais beneficiadas com a utilização dos óleos essenciais.

Isto ocorre porque os óleos não só hidratam e nutrem a pele, mas também são eficazes regeneradores celulares, estimulando o crescimento celular nas camadas mais profundas.

Propriedades dos óleos essenciais

Vejamos a seguir um resumo das principais propriedades de 10 óleos essenciais muito utilizados na aromaterapia.

– Óleo essencial de lavanda

Este óleo é antisséptico, sedante, analgésico, antiespasmódico, anti-inflamatório, regenerador celular e potenciador do efeito de todos os outros óleos essenciais.

Por isso, é muito bom acrescentar umas gotas do mesmo a qualquer mistura de óleos que seja feita.

– Óleo essencial de hortelã

O óleo de hortelã é analgésico, estimulante, tônico, antiespasmódico, carminativo (combate os gases intestinais), antisséptico, expectorante, anti-inflamatorio, descongestionante, antipirético, hepático, vasoconstritor e vermífugo.

– Óleo essencial de alecrim

Este óleo conta com as seguintes propriedades: analgésico, antidepressivo, antiespasmódico, cicatrizante, digestivo, hepático, tônico, antisséptico pulmonar, carminativo, diurético, antirreumático e emenagogo (facilita o fluxo menstrual).

– Óleo essencial de eucalipto

Estas são as principais propriedades deste óleo: antisséptico, antirreumático, antipirético, bactericida, cicatrizante, anti-inflamatorio, antiespasmódico, antiviral, balsâmico e descongestionante.

– Óleo essencial de limão

Este óleo essencial é antisséptico, bactericida, tônico venoso, antirreumático, depurativo, hipotensor, cicatrizante, diurético, hipoglicêmico e adstringente.

– Óleo essencial de rosa

O óleo de rosa é: antisséptico, circulatório, regenerador, anti-inflamatorio, relaxante, adstringente, detoxificante e emenagogo.

– Óleo essencial de cedro

Este óleo é antisséptico, diurético, fungicida, expectorante, sedativo, desodorante e  vasoconstritor.

– Óleo essencial de cravo

Estas são as principais propriedades deste óleo essencial: analgésico, energético, antisséptico, antineurálgico, antiespasmódico, carminativo, vermífugo, cicatrizante e antiparasitário.

– Óleo essencial de gerânio

O óleo de gerânio é adstringente, antisséptico, antidegenerativo, anticoagulante, hipoglicêmico, vasoconstritor, analgésico e antidepressivo.

– Óleo essencial de patchouli

O óleo essencial de patchouli é antisséptico, adstringente, diurético, tônico, sedativo, antidepressivo, afrodisíaco, cicatrizante, antipirético e anti-inflamatório.

Dicas para conservar os óleos essenciais

Levando em conta algumas considerações básicas, podemos conseguir que os óleos essenciais guardados em casa durem por muito mais tempo.

Se armazenado em boas condições ambientais, um óleo essencial pode durar até quatro anos, mantendo todas as suas propriedades em perfeitas condições.

Os três pré-requisitos para que isso aconteça é que o óleo não receba calor, luz ou oxigênio.

Para isso, devemos conservá-lo em um recipiente de vidro opaco (nunca de plástico) e guardá-lo dentro de um armário fechado para evitar que receba luz.

Além demais, o lugar onde estiver guardado não deve concentrar calor excessivo nos meses de verão. Um dos melhores lugares pode ser o armário do banheiro, já que a maioria das vezes tem janelas pequenas.

Cada vez que for usar o óleo essencial, não se esqueça de manter o recipiente aberto o menor tempo possível, uma vez que o mesmo evapora assim que entra em contato com o ar.

Se você deixar o vidro aberto por algumas horas e o óleo for de boa qualidade, poderá evaporar e desaparecer completamente.



Esperamos que estas informações sobre o que é óleo essencial lhe sejam de bastante utilidade.

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0

Deixe o seu comentário

ATENÇÃO: antes de enviar a sua pergunta ou comentário, leia atentamente nossa Política de Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *