O que é bom para insônia

A insônia é um transtorno que consiste na incapacidade para conciliar o sono ou permanecer dormindo.

Nos pacientes que sofrem de insônia, a duração e qualidade do sono são baixas e interferem na vida diária.




Este transtorno se manifesta com dificuldade para iniciar o sono e para mantê-lo, pois a pessoa desperta repentinamente e por várias vezes durante a noite.

Neste artigo você descobrirá o que é bom para insônia e poderá utilizar algumas dicas em seu próprio benefício.

Causas primárias

O que é bom para insôniaPodem estar relacionadas com:

– Aspectos psicológicos: stress, alterações de humor e depressão;

– Aspectos fisiológicos: mudanças no padrão do sono provocados pelo envelhecimento.

Nas  pessoas idosas percebemos que é mais frequente a redução das horas e da qualidade do sono durante a noite; por outro lado, é notável o aumento de sonolência  durante o dia.

– Estilo de vida: trocas de horário por questões de trabalho ou por viagem.




– Fármacos: entre os medicamentos e substâncias que podem alterar  o sono, se encontram os anti-hipertensivos, anti-alergênicos, hormonais, estimulantes, esteróides, antidepresivos, broncodilatadores, descongestionantes, antineoplásicos e a levodopa.

Causas secundárias

Em algumas ocasiões a causa da insônia pode estar relacionada a patologia físicas ou psicológicas já existentes no paciente.

– Trastornos cardiovasculares: insuficiência coronária, insuficiência ventricular esquerda e arritmias cardíacas.

– Trastornos pulmonares: doença pulmonar obstrutiva crônica e asma.

– Trastornos alimentares: anorexia nervosa.




– Trastornos endócrinos: disfunção da tireóide.

– Trastornos neurológicos: cefaléias, Mal de Parkinson, demência, etc.

Sintomas

Os sintomas da insônia são fáceis de detectar, pois o próprio paciente nota as dificuldades para conciliar o sono quando acorda repentinamente.

A falta de descanso durante a noite  se manifesta pelo cansaço ao longo do dia, debilidade e lentidão para processar informações e irritabilidade.

Insônia e trabalho

Este é um transtorno moderno intimamente ligado ao estilo de vida.

Por isso o diagnóstico deve ter em conta tanto as circunstâncias que rodeiam a atividade familiar e social do indivíduo como a situaçã de trabalho que apresenta.

A insônia é um dos transtornos mais comuns entre as pessoas que trabalham em turnos da noite.

Isso acaba ocasionando mais stréss e depressão.

Por outro lado, é frequente o abuso de café e tabaco para se manter acordado durante o trabalho e de fármacos hipnóticos para adquirir o sono.

Nesse caso o trabalhador deve tentar dormir o máximo de tempo possível durante o dia pois o sono é uma prioridade a ser dada, antes das atividades familiares ou sociais.

Tipos de insônia

– Transitória: dura menos de três semanas;
– Crônica: dura mais de três semanas e interfere na atividade diária da pessoa, com graves consequências físicas e psíquicas.

Diagnóstico

Com o fim de diagnosticar a insônia, o médico analisará o padrão do sono da pessoa, o consumo de medicamentos, álcool e drogas, o grau do stress psicológico, o histórico clínico e o nível de atividade  física.

Algumas pessoas necessitam de menos tempo de sono que outras e por esse motivo o diagnóstico será efetuado baseado nas necessidades individuais.  

Em algumas ocasiões, a insônia mascara um problema de ansiedade ou depressão.

Deve-se avaliar a qualidade do sono do paciente, a quantidade de bebidas alcoólicas ou cafeína ingeridas durante a noite, os medicamentos que toma e outras situações como os ambientes com ruídos, mal arejados ou com temperaturas extremas, além de hábitos como ler à noite ou ver tv na cama.

Estes costumes devem ser corrigidos antes de começar o tratamento.

Por outro lado, é importante lembrar as patologias psicológicas e casos de insônia na família.

Exames

Alguns exames podem ajudar a determinar o tipo de insônia que o paciente possui, facilitando assim o tratamento mais adequado.

Um dos mais conhecidos é o denominado polissonografia noturna. 

Neste exame o paciente dorme durante uma noite no laboratório e o médico analiza a duração do sono, o número de vezes que o mesmo acorda e outros fatores relacionados.

Este exame só é recomendado se há suspeita que a insônia está sendo causada por uma patologia respiratória, algúm tipo de síndrome ou estímulos que provoquem condutas violentas.

Como tratar a insônia 

Em geral, conseguir manter a qualidade do sono ajuda a prevenir a insônia e os problemas relacionados com a falta de descanso.

Abaixo selecionamos alguns conselhos eficazes para conciliar o sono:

– Evitar utilizar o dormitório como lugar de trabalho ou para realizar outras atividades que não sejam de repouso. Isso ajuda a associar a cama com o sono;

– Acondicionar o dormitório antes de dormir para que tenha a temperatura adequada;

– Criar um ambiente confortável e controlar a intensidade da luz;

– Desconectar os dispositivos eletrônicos e retirá-los do dormitório;

– Deitar sempre na mesma hora para que o sono se torne um hábito;

– Realizar atividades relaxantes uma hora antes de deitar;

– Evitar fazer exercícios intensos antes de dormir;

– Evitar jantar comidas pesadas que dificultem a digestão;

– Limitar a ingestão de grandes quantidades de líquidos antes de dormir, para evitar que a necessidade de ir ao banheiro interrompa o sono;

– Baixar as persianas para que o excesso de luz não desperte ao amanhecer;

– Fechar as janelas para evitar que os ruídos da rua interrompam o sono.

O que é bom para insônia 

De forma adicional, também se pode recorrer a cronoterapia, que consiste em determinar as horas de sono em função das necessidades do paciente.

A fototerapia ou terapia de luz é o tratamento com luz artificial forte exposta ao paciente direta ou indiretamente.

A medicina com ervas também pode ser utilizada nos casos de insônia ocasional.

Os tratamentos fitoterápicos não têm efeitos secundários como os soníferos sintéticos.

As plantas medicinais mais utilizadas são:

– Valeriana: é calmante e induz o sono.

– Maracujá: ajuda a manter o sono, por isso é recomendado para pessoas que acordam durante a noite.

– Amapola da Califórnia: evita que a pessoa desperte muitas vezes durante o sono.

Remédios Caseiros para insônia

1 – Tome uma xícara de leite morno.

2 – Ferva uma xícara de água com folhas de laranjeira.

Pode acrescentar açúcar se preferir.

Deixe repousar por alguns minutos e beba ainda morno 30 minutos antes de deitar.

3 – Coloque folhas de eucalipto e camomila dentro do travesseiro. Isso ajuda a relaxar.

4 – Ferva uma xícara de água com folhas de hortelã-pimenta.

Pode acrescentar açúcar se preferir.

Deixe repousar por alguns minutos e beba ainda morno 30 minutos antes de deitar.

5 –  Ferva por 5 minutos duas colheres de sopa de raízes de valeriana em um copo de água.

Retire do fogo e adicione uma colher de chá de mel. Tome antes de deitar.

6 –  Ferva três folhas de alface, cubra e deixe esfriar. Este chá é tomado meia hora antes de deitar.

7 – Ferva uma xícara de água com duas folhas de alface e uma pitada de flor de laranjeira.

Tome meia hora antes do jantar.



Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre o que é bom para insônia.

 

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0

Deixe o seu comentário

ATENÇÃO: antes de enviar a sua pergunta ou comentário, leia atentamente nossa Política de Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *