Não precisamos de açúcar branco

Atualizado: 09/03/2017

Quase ninguém resiste a uma torta de morangos brilhando na vitrine da confeitaria.

Parece que ela está ali, chamando você para comê-la, e a tentação geralmente é saciada com um bom pedaço.

Mas a verdade é que não precisamos de açúcar branco para viverComemos doces e massas por dependência psicológica, bioquímica e fisiológica.

Esta é a conclusão do médico-cirurgião Alberto Peribanez Gonzalez, especialista em alimentos nutracêuticos.

não precisamos de açúcar brancoPrecisamos de açúcar branco para viver?

O médico simplesmente indica a abolição dos açúcares e das farinhas no cardápio do dia-a-dia, que causam dependências.

A dependência psicológica e bioquímica são metabólicas.

As células, em especial as do cérebro, aprendem a utilizar exclusivamente os carboidratos que chegam em larga escala a partir da dieta doce de nossos dias.

O médico explica que a especialização em açúcares originários da dieta conduz a um bloqueio da utilização de fontes proteicas e gordurosas para a produção de energia.

Diz o Dr.Gonzalez:

“As vias metabólicas importantes no jejum, inicialmente ‘preguiçosas’, chegam a tornar-se abandonadas. Quem pratica regularmente o jejum?”.

Na verdade, não precisamos deles, pois os açúcares e os amidos estão presentes em outra forma natural nas frutas, sementes e raízes cruas.

Se deixá-los de lado, passando a comer de forma mais saudável, você pode aumentar a sua longevidade e reduzir os efeitos do envelhecimento.

Nossa dieta, assim com está, sobrecarrega o pâncreas, aumentando seu tamanho natural.

O órgão passa a produzir insulina e enzimas digestivas em excesso, na tentativa de reduzir o açúcar no sangue e digerir as densas gorduras, farinhas e açúcares usados na dieta.

Como menciona o Dr.Gonzalez:

“O resultado final do ataque diário é que o pâncreas humano é três ou quatro vezes maior em relação a outros órgãos do que em qualquer outra espécie animal.

A isto se denomina hipertrofia, que não tem nada de eficiente.

O órgão ‘bombado’ pela sobrecarga de funções acaba evoluindo para a falência”.

Fonte principal: Katia Deutner

Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre por que não precisamos de açúcar branco para viver.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgá-lo:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Recomendamos que veja também:

4 Comentários

Deixe aqui a sua pergunta ou comentário:

ATENÇÃO: antes de enviar a sua pergunta, leia atentamente nossa Política de Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *