Hipertensão vai se tornar epidemia até 2025

Atualizado: 05/02/2016

A hipertensão é atualmente a principal causa de derrames e ataques do coração, que causam 30% das mortes no mundo.

Este transtorno deve se tornar um problema muito maior até 2025, de acordo com pesquisadores.

Vários estudos preveem que a proporção de adultos com pressão alta vai subir de uma em cada quatro pessoas para uma em cada três.

Pesquisadores afirmam que hipertensão vai se tornar epidemia

hipertensãoA pesquisa foi publicada pelo jornal semanal médico britânico The Lancet.

Na realidade é uma coletânea de 30 estudos realizados durante 13 anos, organizada por Jaing He, da escola de medicina da Universidade de Tulane, em Los Angeles.

Os pesquisadores observaram este grave problema na população de dezenas de países.

No ano 2000, de acordo com os pesquisadores, o número total de adultos com pressão alta era de 972 milhões, 333 milhões deles nos países ricos e 639 nas nações em desenvolvimento.

Em 2025, este número deve subir 60% para 1,56 bilhão, com grande parte deste aumento por conta dos países pobres, onde a hipertensão vai crescer 80%.

Os autores reforçam ainda que este cálculo pode estar subestimado.

O motivo é que não se levou em conta a rápida mudança de estilo de vida nas nações em crescimento.

A explicação para esta diferença é que a diferença entre os países ricos e os pobres é muito grande.

Os países ricos investem muito em campanhas de conscientização, incentivando os cidadãos a praticarem exercícios e se alimentarem de forma saudável.

Em contrapartida, os esforços de prevenção nas nações pobres são poucos, devido ao pequeno orçamento que lhe é dedicado.

O forte aumento da hipertensão estará associado aos seguintes fatores:

– o crescimento do tabagismo, especialmente nos países asiáticos,

– as comidas gordurosas que influenciam o colesterol,

– o sedentarismo,

– o excesso de sal na alimentação.

Fonte principal: AFP Paris

Esperamos que tenha achado útil este artigo que alerta sobre os riscos da hipertensão se tornar uma epidemia.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgá-lo:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Recomendamos que veja também:

Deixe aqui a sua pergunta ou comentário:

ATENÇÃO: antes de enviar a sua pergunta, leia atentamente nossa Política de Comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *